Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Histórico do Município
Início do conteúdo da página
Editoria A

HISTÓRICO DO MUNICIPIO

Publicado: Quarta, 15 de Junho de 2016, 15h50 | Última atualização em Quarta, 13 de Julho de 2016, 01h50 | Acessos: 177

Marcos Parente é um município brasileiro do estado do Piauí. Localiza-se a uma latitude 07º07'14" sul e a uma longitude43º53'40" oeste, estando a uma altitude de 274 metros. Situa-se na microrregião de Bertolínia, mesorregião do Sudoeste Piauiense. Sua população estimada em 2004 era de 4 430 habitantes. Possui uma área de 750,33 km². Foi criado em 1962por desagregação do município de Guadalupe e batizado em homenagem à memória do político Marcos Parente

História

Marcos Parente teve origem no lugarejo conhecido como Tinguis, a fazenda de João Martins, que foi um dos primeiros donatários, foi a princípio em 1888 já no tempo do Ventre Livre. Morreu João Martins e ficou o filho Manoel Montório. Logo chegou seu primo Antonio João Fonseca, todos os fazendeiros do mesmo lugarejo Tinguis. Em 1930 começaram se reunir mais pessoas, chegando comerciantes ambulantes, logo chegou a família Lopes, e foi começando a se formar uma feira, e chegou o pernambucano Pedrosa de Luna.

No ano de 1933, começou a se reunir mais pessoas, e José Pedrosa começou a fazer uma igreja, o mesmo realizou uma missa na igreja no dia 11 de junho de 1934, foi o primeiro festejo que houve, depois, mais pessoas do interior começaram a se reunir.

Em 1960, tinguis passou a ser Vila, depois passou a ser subprefeitura, o primeiro prefeito foi Fernando Benvindo Pereira e este governou por 6 meses, Tinguis passou a ser cidade, o segundo prefeito nomeado foi Manoel Emídio de Oliveira que governou por 2 anos, esta foi a primeira eleição que ocorreu no dia 28 de dezembro de 1962.

Origem do Nome da cidade

A partir de 1962, a cidade passou a ser chamada de Marcos Parente em homenagem ao senhor Marcos Santos Parente(engenheiro, matemático e político), que morreu em um grave acidente automobilístico ocorrido à altura do povoado Morrinhos, em 4 de setembro de 1958, fato lúgubre conhecido como a Tragédia da Cruz do Cassaco

 

Fim do conteúdo da página